terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Elfo das Elegias


Oh! Elfo das Elegias, venha me mostrar a magia.
Guerreiro do arco celeste, flautista da noite.
Me guia pelo caminho da floresta.
Oh! Ser de pureza, ensine-me a viver como tu.

Elfo das Elegias, cante para mim.
Cante, triste estórias das batalhas.
Toque fúnebre canção de saudade.
Mas desperte em mim, a vontade de viver.

Oh! Elfo das Elegias, me mostre que a vida vale a pena.
Me mostre o que é ser a natureza.
Me mostre o caminho da bondade. 
Me ensine a canção da paz. 

Oh! Elfo, me faça ser como Tu.
Pois, sou. e apenas sou, um elfo noturno, em busca da luz.

2 comentários:

Salocin disse...

Elfos! Criaturas realmente fantásticas, peculiares, misteriosas e mágicas! Parabéns Sam!

۞+†√łŦ◊я†+۞ disse...

Quem dera se fosse possível ser tão puro e livre quanto um elfo.
Gostei muito desse trecho:
"Elfo das Elegias, cante para mim.
Cante, triste estórias das batalhas.
Toque fúnebre canção de saudade.
Mas desperte em mim, a vontade de viver".
Parabéns!